quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011




A paixão é um mar
Parabólica
Dilatada
Estrada que dói
Encanto de flor
Labirinto
Espera de redes
Parece toda raiz
Só raiz
Quando não canta o trovão
Transfiguração

Com a sua pele sagrada
A sua boca sagrada
E a sua vida no chão

Volta que esse mundo só precisa de você
Volta outro homem nunca assim vai te chamar
Não fique ai enterrada
Não fique ai enterrada
Vem para rua.

(Lirinha, Cordel do Fogo Encantado)

-NO PALCO-

Um comentário:

Amandha Limah disse...

Adoro Cordel do Fogo Encantado.
Parabéns pelo Blog.

Se não tiver nada de mais interesante passa no meu também.
Bjus e sucesso.